Emprego

A Garantia Jovem ajuda-te a encontrar uma proposta de emprego em Portugal ou até no estrangeiro.

Também podes conhecer apoios e incentivos para a criação do teu próprio emprego ou empresa.

Para facilitar a tua integração no mercado de trabalho e a criação de oportunidades de emprego, os empregadores que te contratem podem ser apoiados financeiramente.

Conhece as medidas de apoio à contratação:

Estímulo EmpregoVoltar ao topo

O que é

É uma medida que se destina a apoiar as empresas que te contratem.

Trata-se, assim, de um apoio financeiro aos empregadores que celebrem contratos de trabalho, a tempo completo ou a tempo parcial:

• a termo certo por prazo igual ou superior a 6 meses

ou

• sem termo

E a entidade tem a obrigação de te garantir formação profissional ajustada às competências requeridas pelo posto de trabalho.

Para quem

Podes beneficiar se tens entre 18 e 29 anos e fores contratado por uma empresa ou uma entidade privada, com ou sem fins lucrativos.

Terás de estar inscrito no IEFP há, pelo menos, 60 dias consecutivos.

Como funciona

As candidaturas são feitas pelas empresas ou entidades privadas, com ou sem fins lucrativos. Estas podem identificar na candidatura quais os jovens que pretendem contratar ou solicitar a indicação de um jovem com determinado perfil profissional que será selecionado de entre os jovens inscritos no IEFP.

Caso encontres uma oportunidade refere à entidade empregadora que, ao contratar-te, vai beneficiar deste apoio. Se te identificarem na candidatura é positivo, pois é sinal que foste proactivo em relação ao mercado de trabalho.

Vantagens das entidades

As entidades recebem apoios que variam consoante a situação:

  • no caso de a entidade te contratar a termo certo, recebe € 419,22 multiplicado por metade do nº de meses de duração do contrato, até ao limite de € 2.515,32
  • no caso de a entidade celebrar contigo um contrato de trabalho sem termo, recebe € 5.533,70
  • se a entidade converter o contrato de trabalho a termo certo em contrato de trabalho sem termo, o apoio inicialmente concedido é prorrogado por mais 6 meses

Candidatura

As candidaturas são efetuadas pelas entidades promotoras acima referidas aqui e podem, caso entendam, identificar-te na candidatura, caso reúnas os requisitos.

Se a empresa com quem falares quiser saber mais, clica aqui.

Legislação

Portaria n.º 149-A/2014, de 24 de julho.

Regulamento

Se és empreendedor, tens uma ideia de negócio e queres iniciar uma atividade empresarial de pequena dimensão, a Garantia Jovem oferece-te a oportunidade de criares o teu próprio emprego ou empresa.

Conhece as medidas de apoio ao empreendedorismo:

Investe JovemVoltar ao topo

O que é

Já pensaste em criar a tua própria empresa e emprego?

Este programa ajuda-te a criar uma empresa e concede-te vários apoios.

Para quem

  • Jovens desempregados, com idade entre 18 e 29 anos, que tenham uma ideia de negócio viável.

Tens de estar inscrito no IEFP.

Como funciona

O projeto de criação de empresa tem de respeitar algumas regras:

  • o investimento total tem de variar entre 2,5 e 100 IAS (€ 1.048,05 e € 41.922), devendo 10% desse montante ser assegurado por capitais próprios
  • apresentar viabilidade técnico-financeira
  • não incluir, no investimento a realizar, a compra de capital social de empresa existente
  • não envolver mais de 10 postos de trabalho, incluindo os dos promotores
  • não pode ter sido iniciada a atividade antes da apresentação do projeto

As candidaturas são apresentadas ao IEFP até 31 de dezembro de 2015.

Apoios

Existem várias modalidades de apoio:

  • Apoio financeiro ao investimento – pode ir até 75% do investimento total elegível, sob a forma de empréstimo sem juros, amortizável em prazos que variam de acordo com os montantes
  • Apoio financeiro à criação do próprio emprego – sob a forma de subsídio não reembolsável, podendo ir até € 2.515,32 por cada posto de trabalho (até ao limite de 4)
  • Apoio técnico na área do empreendedorismo para ajudar a melhorar as tuas competências e apoiar na estruturação e consolidação do teu projeto

Legislação

Portaria n.º 151/2014, de 30 de julho.

Regulamento

Se quiseres saber mais clica aqui e escolhe o separador "Investe Jovem".

Candidaturas podem ser efetuadas aqui

Apoio ao empreendedorismo e Criação do Próprio EmpregoVoltar ao topo

O que é

Já pensaste em criar o teu próprio emprego ou empresa?

Este programa ajuda-te com a possibilidade de acederes a linhas de crédito com garantia e bonificação da taxa de juro concedido por instituições bancárias, receberes de uma só vez o subsídio de desemprego ou teres apoios técnicos à criação e consolidação do teu projeto.

Para quem

  • Jovens desempregados, com idade entre os 18 e os 29 anos, em situação de desemprego involuntário ou inscritos há mais de 9 meses
  • Jovens à procura do primeiro emprego, com idade entre os 18 e os 29 anos

Tens que estar inscrito no IEFP.

Como funciona

O projeto de criação de empresa não pode envolver:

  • a criação de mais de 10 postos de trabalho
  • um investimento total superior a 200.000€

O projeto é apresentado diretamente a uma das instituições bancárias aderentes.

No caso dos projetos de criação do próprio emprego, o acesso ao pagamento de uma só vez do montante total do subsídio de desemprego pode ser complementado por acesso a crédito bancário. As candidaturas são apresentadas no teu serviço de emprego do IEFP.

Apoios

  • Acesso ao pagamento do subsídio de desemprego de uma só vez, quando se aplicar ao teu caso
  • Acesso ao crédito bancário, nas tipologias MICROINVEST e INVEST+
  • Apoio Técnico à Criação e Consolidação de Projetos:
    • Acompanhamento do projeto aprovado
    • Realização de ações de formação, nomeadamente na área de gestão;
    • Consultoria em situações de maior fragilidade na gestão ou execução da iniciativa

Legislação

Consulta o regulamento e legislação aqui.

Programa Nacional de MicrocréditoVoltar ao topo

O que é

O Programa Nacional de Microcrédito baseia-se num acesso mais facilitado ao crédito - através da tipologia MICROINVEST - e na disponibilização de apoio técnico na criação e na formação do empreendedor, durante os primeiros anos de vida do negócio.

Surge para apoiar a criação do emprego e o empreendedorismo entre as populações com maiores dificuldades de acesso ao mercado de trabalho.

Para quem

Jovens até aos 29 anos com especiais dificuldades de acesso ao mercado de trabalho e em risco de exclusão social, que possuam uma ideia de negócio viável, perfil de empreendedor e formulem e apresentem projetos viáveis para criar postos de trabalho

Apoios

  • Atenuação do risco das entidades bancárias que concedem o empréstimo, através da linha de crédito MicroInvest
  • Apoio técnico na criação do negócio (vouchers de apoio técnico)
  • Apoio técnico no acompanhamento aos promotores

Como funciona

Mais informações, candidaturas e regulamento aqui.

Empreende Já – Rede de Percepção e Gestão de NegóciosVoltar ao topo

O que é

Programa destinado a apoiar a criação e o desenvolvimento de empresas e de entidades da economia social, bem como a criação de postos de trabalho, por e para jovens.

O Empreende Já foi desenhado para apoiar a empregabilidade de jovens NEET (jovens que não estudam nem trabalham) e tem os seguintes objetivos:

  • Promover uma cultura empreendedora centrada na criatividade e na inovação através do apoio ao desenvolvimento de projetos que visem a constituição de empresas ou de entidades da economia social;
  • Apoiar a capacitação de jovens NEET através de formação, aumentando os seus níveis de empregabilidade;
  • Apoiar a constituição de empresas ou de entidades de economia social;
  • Apoiar a criação de postos de trabalho por e para jovens NEET.

A quem se destina

Todos os jovens que reúnam, à data de candidatura, os seguintes requisitos:

  • Tenham idade compreendida entre os 18 e os 29 anos;
  • Tenham residência em Portugal Continental;
  • Tenham completado a escolaridade obrigatória, de acordo com a legislação aplicável;
  • Sejam considerados, face às regras comunitárias, como NEET (Neither in Employment nor in Education or Training), que se define como aqueles que não trabalham, não estudam e não se encontram em formação;
  • Tenham a situação contributiva e tributária regularizada perante, respetivamente, a administração fiscal e a segurança social;
  • Estejam inscritos nos serviços de emprego;
  • Não se encontrem a beneficiar de apoios concedidos ao abrigo de outras medidas no âmbito da Garantia para a Juventude.

Apoios

Na ação 1, os jovens empreendedores beneficiam de:

  • Bolsa, durante 180 dias, no valor de 691,71€ por mês;
  • Seguro de acidentes pessoais;
  • Formação com a duração máxima de 250 horas;
  • Tutoria, até um máximo de 30 horas.

Na ação 2 os jovens empreendedores, beneficiam dez mil euros, por projeto, destinado ao arranque de empresas ou de entidades da economia social e à criação dos respetivos postos de trabalho.

Este apoio visa, exclusivamente, os projetos desenvolvidos e selecionados ao abrigo da ação 1.

Candidatura

O programa Empreende Já — Rede de Perceção e Gestão de Negócios foi criado e regulamentado ao abrigo,

  • da Resolução do Conselho de Ministros n.º 104/2013, de 31 de dezembro, que aprovou o Plano Nacional de Implementação de Uma Garantia para a Juventude (PNI -GJ),
  • da Portaria n.º308/2015 de 25 de setembro, e,
  • do Regulamento n.º 1022/2016, de 10 de novembro.

Para aceder a mais informações e candidaturas clica aqui.

COOPJovem Voltar ao topo

Consideras-te empreendedor? Já pensaste em desenvolver um projeto de criação do próprio emprego aliado ao desenvolvimento de uma cultura solidária e de cooperação?

Então o COOPJovem é para ti.

A quem se destina:

  • Jovens dos 18 aos 29 anos que pretendam criar uma nova cooperativa que integre de 3 a 9 cooperadores;
  • Ou que pretendam criar uma cooperativa agrícola, com o limite máximo de nove jovens agricultores, ou uma nova secção em cooperativas agrícolas já existentes que tenham até 10 trabalhadores.

Os jovens devem ser detentores de um projeto cooperativo que ainda se encontre na fase da ideia, com potencial de crescimento, e que responda a uma necessidade dos seus membros.

Que apoios são concedidos pelo COOPJovem?

  • Bolsa aos jovens para o desenvolvimento do projeto cooperativo que inicialmente se encontre na fase da ideia;
  • Apoio técnico aos jovens para alargamento de competências na área do empreendedorismo cooperativo e capacitação na estruturação do projeto cooperativo;
  • Apoio financeiro para a criação e instalação da cooperativa;
  • Acesso a crédito ao investimento, bonificado e garantido nos termos da tipologia MICROINVEST, prevista no artigo 9.º da Portaria n.º 985/2009, de 4 de setembro.

A bolsa COOPJovem é:

Um incentivo mensal:

  • no valor de 691,70 € para jovens com ensino superior completo;
  • no valor de 544,99 € para jovens com ensino secundário completo;
  • no valor de 419,22 € para jovens com 9.º ano e sem ensino secundário completo;

a atribuir durante um período mínimo de 2 meses e até ao máximo de 6 meses

Legislação:

Este programa está previsto na Portaria 354/2015, de 13 de outubro.

O regulamento de COOPJovem foi publicado em Diário da República a 09 de novembro de 2015.

Mais informação sobre o COOPJovem aqui

Já pensaste em ir estudar ou trabalhar no estrangeiro? A mobilidade internacional está nos teus planos?

Para dentro da Europa, a Rede EURES pode ajudar-te a estar informado sobre como procurar emprego noutro país e as condições de vida e trabalho que vais encontrar. Conhece a página da Rede EURES Portugal e acompanha as suas atividades no facebook.

Conhece também os projetos que podem ajudar-te a fazer face a alguns desafios, como a aprendizagem de uma nova língua:

O teu primeiro emprego EURESVoltar ao topo

O que é

É um programa que te ajuda a encontrar emprego noutro país da União Europeia.

"O teu primeiro emprego EURES" conta com o apoio dos serviços nacionais de emprego de cada país (informações, procura de emprego, recrutamento, financiamento), que ajudam quer os jovens à procura de emprego quer as empresas interessadas em recrutar pessoas de outros países da europa.

Quem pode beneficiar de ajuda

Os candidatos a emprego que tenham:

  • Entre 18 e 30 anos
  • Nacionalidade de um país da UE
  • Residência legal num país da UE

Os empregadores que:

  • Estejam legalmente estabelecidos num país da UE
  • Procurem trabalhadores com um perfil específico que não conseguem encontrar no seu próprio país
  • Ofereçam contratos, no mínimo, de seis meses, assim como salários e condições em conformidade com a legislação laboral do país em que se encontram.

Que tipos de ajuda existem

Para os candidatos a emprego

  • Apoio na procura de um emprego adequado às suas qualificações e posterior colocação
  • Financiamento das despesas de deslocação para comparecer a uma entrevista e/ou resultantes da mudança para outro país por motivos profissionais
  • Formação (línguas, competências genéricas)

Para os empregadores:

  • Apoio ao recrutamento
  • Apoio financeiro às empresas (com 250 trabalhadores, no máximo) para cobrir parte das despesas de formação e de integração dos trabalhadores recentemente recrutados.

Esta ação não abrange o preenchimento de vagas em instituições e organismos da UE ou outras organizações internacionais de caráter político, económico, social ou científico (organismos das Nações Unidas, OCDE, Conselho da Europa, OIT, etc.) nem em entidades reguladoras supranacionais e respetivas agências.

Como podes participar

Contacta um dos serviços de emprego responsáveis pela ação. Para mais informações, consulta o guia sobre «O teu primeiro emprego EURES» aqui.

"The Job of My Life"Voltar ao topo

O que é

Curso de formação profissional dual na Alemanha, alternando formação teórica numa escola e formação prática na empresa, com uma duração de cerca de 3 anos. O programa agrange várias profissões mas tem-se dirigido especialmente aos setores da hotelaria, restauração e turismo, da construção civil e dos serviços pessoais. Embora exista a possibilidade de uma proposta de contrato de trabalho no final da formação, não há garantia de emprego.

Para quem

  • Jovens dos 18-27 anos
  • Cidadão de um país da União Europeia, EEE ou Suíça com direito de liberdade de circulação para trabalhadores dentro da UE
  • Que tenha o ensino secundário completo e ainda não tenha concluído qualquer formação numa empresa ou curso de mestrado
  • Com conhecimentos básicos de inglês e, preferencialmente, de alemão
  • Que pretendem uma carreira nas áreas de formação oferecidas
  • Que estão motivados para a mobilidade

Apoios

  • Curso de Formação em língua alemã em Portugal
  • Subsídio para despesas com as viagens entre Portugal e Alemanha durante o período experimental e o curso de formação profissional
  • Subsídio mensal de sobrevivência na Alemanha

Como me posso candidatar

Se estiver interessado registe-se no site do programa em: www.thejobofmylife.de/en 

Precisa de mais esclarecimentos? Envie-nos um email para Jobofmylife_formacao@iefp.pt